Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

O Jardim da Praça Padrte Mateus

(evangelista da silva)
Era um jardim de arquitetura francesa e cheio de flores... Tinha um arco apoteótico a receber os românticos ... Os Tupinambás remanescentes e os mestiçados em paixão... Assim todos a ele acorriam para respirar àquela praça...
E lá, na antiga praça onde um barracão em lama fétida... Recebia o seu povo para comprar alimentos contaminados Em meio a uma podridão factual e administrativa dos anos 60... Não era um jardim... era um barracão lambido de merda...
Hoje, acordo com saudade a recordar-me de uma noite... Fazia-se madrugada e lá estava eu e Ery músico trompetista. Naquela noite fazíamos uma seresta ao som Haydiniano Casado com um romantismo sem igual em noite de seresta...
Ery, embora desarrumada a mente... se nos convencia a gente A se lhe declinar à alma e vislumbrar o som inquietante do seu Amável Trumpet que fizera Kito – o violonista clássico inquieto... Lá do sobrado de sua casa vir a contemplar a musicalidade do
Imortal poeta da música esquecido em mais uma madrugada No …

Últimas postagens

OS MENINOS - poema de José Inácio Vieira de Melo (JIVM)

poesia

Eleições Municipais e A Bandalheira Política Por que Vive o Povo Brasileiro

You raise me up - Fernando Lopez(Trompete) Produção(DiannoWeb)

A Terra Amada Idolatrada e O banditismo Político e Cia

W. A. Mozart - Symphony No. 41 "Jupiter" in C major (Harnoncourt)

Poema em linha reta - Osmar Prado

A CASA DOS MEUS QUARENTA ANOS - poema de José Inácio Vieira de Melo (JIVM)